Dia de Reis em 6 de janeiro

Dia de Reis

Dia de Reis é uma festa da Igreja Católica Apostólica Romana, realizada entre os dias vinte e quatro de dezembro e 06 de janeiro.

O dia de Reis foi criado para lembrar a data em que os três Reis Magos entregaram presentes ao Menino Jesus.

A folia de reis é um movimento cultural onde os grupos saem caminhando a pé pelas ruas das cidades, para levar às pessoas as bênçãos do menino Jesus, comemoração trazida de Portugal na época da colonização do Brasil. Continue lendo

Bengala do Padre Cícero - Juazeiro do Norte

Curiosidades que só quem é de Juazeiro conhece

Curiosidades…

Quem nasce por aqui pode até sair da cidade, mas é fato que a cidade nunca sairá de um juazeirense nato. Conhecido pela fé de seus habitantes e pela devoção por Pe. Cícero, o município tem uma série de curiosidades que só quem é de lá sabe. Vamos lá as curiosidades…

1. Dar três voltas na Bengala da Estátua do Pe. Cícero

É comum, ao visitar a Estátua do Pe. Cícero que fica localizada na colina do Horto em Juazeiro do Norte, dar três voltas ao redor da Bengala como forma de agradecimento por ter chegado até ali, e também como uma maneira de cumprir um ritual.

2. Assistir a Missa de Chapéu

No encerramento de toda Romaria é tradição em Juazeiro do Norte os Romeiros e quem estiver presente, assistir a última missa do evento com o chapéu na cabeça, e no final abaná-lo como sinal de agradecimento.

3. Comer no Restaurante Coisas do Sertão

O restaurante é tradicional e fica localizado na Av. Pe. Cícero, no caminho entre Juazeiro e Crato. O lugar é todo decorado com objetos antigos, rádios, TV’s, paredes de barro… E a comida é a típica, com toda variedade de pratos, desde o baião de dois com ovo a uma galinha a cabidela.

Cajuína
Cajuína

4. Chamar Refrigerante de Caju de Cajuína e tomar bem gelado

O nome verdadeiro é Refrigerante de Cajú, mas em Juazeiro ninguém chama assim. É Cajuína, que por sinal, bem gelada, é o melhor refrigerante do Cariri.

5. Acompanhar as procissões decorrentes das várias Romarias que acontecem ao longo do ano

Pelo menos quatro vezes no ano acontecem Romarias em Juazeiro: Candeias (02 de fevereiro), Morte do Pe. Cícero (20 de Julho), Nossa Senhora das Dores (15 de Setembro) e Finados (02 de Novembro). Com mais de 500 mil pessoas peregrinando pela cidade, é impossível ficar de fora. O bonito é apreciar, participar e, no meu caso, fotografar. Talvez seja um dos melhores laboratórios para os amantes da fotografia.

6. Se acostumar a ver arte, artesãos e cultura popular em cada canto da cidade

Quem é do Cariri sabe que é de costume ver artesãos de todos os tipos fazendo arte, desenhos e esculturas por todos os cantos das cidades. Um dos principais lugares que reúne boa parte desses artistas é o Centro Cultural Mestre Noza, na Rua São Luís, em Juazeiro do Norte.

7. Dar uma volta no Passeio das Almas

Algumas vezes durante o ano a parte superior da Igreja do Franciscano, localizada no bairro São José, é aberta para visitação pública, geralmente na época das Romarias. Como fica fechada durante o resto do ano, os populares passaram a chamar de Passeio das Almas.

8. Já tomou o Bálsamo da Vida

A Receita é do Pe. Cícero, mas hoje é vendido exclusivamente na Farmácia dos Pobres na Av. Pe. Cícero, em Juazeiro. E o Bálsamo serve pra tudo! Quando criança tomava pra dor de barriga, dor de cabeça, passava no machucado, ferida… Enfim, é mesmo um santo remédio.

9. Sabe o que é ter uma 25 de Março na Rua São Pedro

O Mercado Central de Juazeiro do Norte é uma pequena mostra de um lugar onde se vende de tudo: panela , temperos, relógio, brinco, pulseira, óculos, roupa… Tudo o que você imaginar. É como se fosse uma 25 de março (que fica em São Paulo) dentro de um mercado em Juazeiro do Norte (que fica na Rua São Pedro).

10. Conhece o Santo Sepulcro

Santo Sepulcro é um lugar onde o Pe. Cícero ia para meditar e rezar. O acesso ao local não é muito fácil, mas atrai muita gente em busca de reza e passagem pelas brechas das características pedras existentes ali. O Santo Sepulcro fica localizado na Colina Horto, a alguns quilômetros da estátua do Pe. Cícero.

11. Crajubar

Só quem é do Cariri sabe o que é acordar no Juazeiro, almoçar no Crato e dormir em Barbalha. É que as três cidades da região do Cariri são muito próximas, o que permite ao Juazeirense morar em uma, trabalhar em outra e se divertir na outra.

 

 Fonte: Internet
Natal em Juazeiro

Prefeitura abre o Natal de Paz com programação até Janeiro

Prefeitura de Juazeiro do Norte abre o Natal de Paz e terá programação até 6 de janeiro

O roteiro das apresentações do Natal de Paz, inclui os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS). Este ano, o Ciclo Natalino contará com uma programação especial e apresentação dos grupos de tradição, nos bairros, de 25 de dezembro a 6 de janeiro. O evento vem sendo organizado por meio da Secretaria de Cultura.

A programação de Natal insere um trabalho conjunto das secretarias de Administração e Finanças, Meio Ambiente e Serviços Públicos, Infraestrutura, Turismo e Romaria, Desenvolvimento Social e Trabalho, Educação, Agricultura e Abastecimento, entre outros setores, integrados para o fortalecimento das festividades natalinas.

Segundo a Setur, o Natal de Paz traz aos Juazeirenses a oportunidade de vivência da festa natalina a partir da promoção da paz, alinhado ao bem-estar da população com Beleza, Limpeza e Clareza. A finalidade é poder realizar um Natal para a vivência da paz em Juazeiro do Norte,

Uma programação também será desenvolvida na zona rural da cidade, nas localidades da Palmeirinha e Caras do Umari, no dia 16, às 19h; Taquari e São Gonçalo, dia 17, no mesmo horário.

Cidade iluminada

Natal em Juazeiro
Natal em Juazeiro

As praças de Juazeiro do Norte começam a receber uma decoração natalina especial, além de vias principais de acesso ao Centro, como a Avenida Padre Cícero. A inspiração está centralizada na vivência da paz, bem-estar da comunidade, com destaque também para os valores das manifestações culturais.

A praças do Giradouro e Padre Cícero, Avenida Padre Cícero, fachadas de templos religiosos, além da Praça da Prefeitura Municipal, entre outros espaços, já recebem o tom especial das festividades, envolvendo a população no clima do Natal. Árvores de Natal serão colocadas em praças do João Cabral, Lagoa Seca, Franciscanos, Triângulo, Socorro e Matriz.

Repertório natalino

Dentro da programação do Natal da Paz, a Secretaria de Cultura, através da Banda Municipal Padre Cícero está com uma programação especial. Entre os dias 06 e 21 de dezembro, estará se apresentando nas principais praças de Juazeiro do Norte, com repertório exclusivamente voltado para o período natalino e as festas de Reis.

Clássicos como Papai Noel, o Bom Velhinho e Noite Feliz fazem parte da lista, além de músicas das brincadeiras dos grupos de reisado de Juazeiro do Norte. O Município recebe durante as festividades de final de ano, milhares de visitantes, se configurando na Romaria de Natal, o que torna a cidade ainda mais movimentada durante essa época do ano.

Fonte : Site da Prefeitura de Juazeiro do Norte

Árvore de Natal

A História da Árvore de Natal

Como surgiu a Árvore de Natal…

Seu aparecimento foi  no século XVI, onde os povos enfeitavam árvores para celebrar a fertilidade da natureza.

Porém, a tradição de enfeitar as casas com plantas já existia como por exemplo os egípcios que cortavam galhos de palmeiras, para celebrar a vitória da vida sobre a morte.

Para os Romanos era uma forma de homenagear Saturno, o deus da agricultura, eles enfeitavam suas casas com pinheiros e faziam uma festa de inverno que tinha o nome de saturnália.

As pessoas mais religiosas como agradecimento pelas colheitas do solstício de inverno, enfeitavam os carvalhos com maçãs douradas.

Após algum tempo, os povos pagãos da Alemanha também resolveram enfeitar os pinheiros, porque acreditavam que eram árvores santificadas. Isso acontecia entre o outono e o inverno, época em que caem suas folhas com a intenção de manter as árvores bonitas, para que os espíritos das mesmas não se afastassem.

Árvore de Natal
Árvore de Natal

O costume de enfeitar as árvores, com a chegada do natal, foi tornando-se uma tradição e, com isso, cruzou as barreiras dos países vizinhos, se tornando um hábito no mundo inteiro.

Na tradição alemã, cada ornamento colocado na árvore tem um significado: o peixe, as bênçãos de Jesus; a casa, abrigo e proteção; a pomba, a alegria; as frutas, a generosidade; a pinha, a fartura; o papai Noel, a bondade; e o coração, o amor.

Os pinheiros de natal tornaram-se tão importantes para a festa natalina que passaram a ser cultivados para fins lucrativos. Nos Estados Unidos podemos ver a seriedade das plantações, que são milimetricamente observadas, para que cresçam de forma perfeita e ideal.

No Brasil, como não há esse tipo de comércio, os pinheiros natalinos são fabricados artificialmente.

Com o Natal chegando os corações das pessoas se renova de esperança e todos buscam a renovação para suas vidas, enchendo os corações de paz, amor, perdão e felicidade.

Fonte: Internet

 

museu

Museu Vivo de Padre Cicero

Museu Vivo de Padre Cicero em Juazeiro do Norte

A história de Juazeiro é contada também através das artes e do Museu Vivo, histórias com momentos polêmicos e controversos… Passagens contadas e recontadas de várias formas e com diversos olhares ou por poetas populares.

Juazeiro assumiu um encanto ao longo dos anos e faz com que milhares e milhares de pessoas venham ate aqui para contemplar o que fez brotar essa terra com tantos mistérios e milagres.

Museu Vivo
Museu Vivo

O Museu Vivo Memorial de Padre Cicero é um desses locais que contam a história da cidade de forma peculiar e fácil de entender.

A história da Colina do Horto começa quando Padre Cicero escolheu o casarão para meditar e fazer suas orações. ele encontrou nesse casarão uma enorme semelhança com a cidade de Jerusalém e fez de lá o seu retiro espiritual.

Hoje o Horto é um dos maiores centros de orações do Brasil , provando que Padre Cicero está certo quando escolheu o local para seu ser o seu retiro espiritual.

O Casarão do Horto é bem grande e  possui cinco ambientações com personagens em tamanho real, feitos de resina e poliéster.

Igreja do museu
Igreja do museu

Percorrendo os cômodos do local, vocês irão encontrar o Padre Cícero em algumas cenas do seu cotidiano como, tomando o seu café da manhã com amigos, despachando com José Marrocos em seu gabinete, em uma capela ao lado da beata Maria de Araújo, descansando em uma rede e fazendo suas orações.

Na primeira sala o visitante encontrará  várias fotos e dados sobre a vida de Padre Cícero o que é muito importante para conhecer um pouco mais de sua trajetória e de sua vida pessoal.

O inicio do passeio, fazendo o caminhos dos personagens dentro da casa. Os visitantes seguem pela capela, percorrem espaços como a sala dos ex-votos, quartos e sala de oração, com um quadro do Coração de Jesus adquirido pelo Padre em Roma a mais de 100 anos. Na sala de jantar se encontra o maior número de personagens do museu.]

Vale a pena conhecer esse retiro cheio de história e espiritualidade, alem de aproveitar para fazer suas preces.

Fonte: Diário do Nordeste e Internet

 

santuario-sao-francisco

SANTUÁRIO DE SÃO FRANCISCO DAS CHAGAS

A Igreja dos Franciscanos e o seu Padroeiro São Francisco

A chamada Igreja dos Franciscanos em homenagem a São Francisco,  foi construída em 1950 e fica localizada na Praça Mons. Joviniano Barreto S/N, um dos maiores e mais belos templos dessa ordem no Brasil.

A imagem de São Francisco no altar-mor foi esculpida em Gênova, na Itália, e a outra está em um enorme pedestal que fica na Praça das Almas, réplica à Praça de São Pedro no Vaticano.

O imenso Santuário de São Francisco das Chagas comporta cerca de 30 mil cristãos em época de romaria. O Santuário é majestoso e muito visitado pelos fiéis, conta ainda com uma linda torre de 45 metros de altura e um lindo relógio.

francisco de assis
São Francisco de Assis

São Francisco de Assis nasceu em Assis, Itália, em 1182. Era filho de Pedro Bernardone, um rico comerciante, e Pia, de família nobre da Provença.  Na juventude, esbanjava dinheiro com ostentações e os negócios de seu pai não despertava nenhum interesse, muito menos os estudos. O que ele queria mesmo era se divertir e gastar o dinheiro de seu pai.

Na juventude de Francisco, por volta de seus vinte anos, uma guerra começou entre as cidades italianas de Perugia e Assis. Ele queria lutar pela sua cidade, porém ficou doente. Durante a doença, ele ouviu uma voz sobrenatural que lhe pedia para ele “servir ao amor e ao Servo”.

Certa vez, ao encontrar um leproso, apesar da repulsa natural, venceu sua vontade e beijou o doente. Foi um gesto movido pelo Espírito Santo. Foi ai que ele passou a fazer visitas e a servir aos doentes que sem encontravam nos hospitais. Aos pobres, presenteava com suas próprias roupas e também com o dinheiro que tivesse no momento.

Num dia simples, mas muito especial, num momento em que Francisco rezava sozinho na Igreja de São Damião, em Assis, ele sentiu que o crucifixo falava com ele, repetindo por três vezes a frase que ficou famosa: “Francisco, repara minha casa, pois olhas que está em ruínas”. Assim ele vendeu tudo o que tinha e levou o dinheiro ao padre da Igreja de São Damião, e pediu permissão para viver com ele na igreja.

Seu pai não aceitou sua escolha e foi atrás dele na igreja por diversas vezes, até que propôs ele voltasse para casa ou que renunciasse à sua herança. E continuou com sua vocação cuidando dos enfermos e dos mais necessitados.

 

Fonte: Internet

O Teatro

O Teatro Marquise Branca

O teatro e suas histórias

Você já deve ter percebido que a Região do Cariri possui paisagens rústicas e modernas, biodiversidade particular e uma cultura excêntrica que demonstra o ritmo genuíno da vida cotidiana local. Porém, existe um lugar específico que combina todos esses elementos em um só, Juazeiro do Norte.

O Teatro Marquise Branca é um dos pontos da cidade que chama a atenção por sua linda arquitetura, funciona em um dos prédios mais antigos de Juazeiro do Norte e fica localizado no cruzamento das avenidas Padre Cícero e Paulo Maia, no bairro Salesianos.

Há quase duas décadas, esse imóvel era abandonado, porém passou por obras de recuperação e um processo de adaptação, visando dar ao velho Matadouro Público Municipal a feição de teatro. A estrutura arquitetônica foi mantida e até os ferros por onde o animal era abatido e retirado para o caminhão. O prédio remonta à época do Padre Cícero e, agora, tornou-se espaço para fomentar a arte teatral em Juazeiro do Norte.

O Teatro
O Teatro Marquise Branca

Há quase dois anos foi inaugurada a praça Aderson Tavares Bezerra que fica localizada em frente ao Teatro.

Trouxe beleza ao local e vários atrativos como: uma fonte luminosa, amplo estacionamento para os frequentadores do teatro, moderna iluminação, jardinagem, arborização, bancos e, futuramente, uma academia.

Todos os fins de semana têm apresentações em prol da cultura local, com grupos de capoeira e um trabalho de evangelização através da arte e da música.

Conta também com aulas de teatro gratuitas para crianças e jovens de várias faixas etárias, que serão acompanhadas por vários profissionais conhecidos na região e por profissionais do Curso de Licenciatura em Teatro da URCA.

Que além de movimentar o teatro estão auxiliando no desenvolvimento das crianças e dos jovens de Juazeiro do Norte e da região.

Tem ainda uma feira quinzenal que acontece na praça em frente ao teatro, com comidas típicas, festivais de gastronomia e feira com artesanatos locais.

Fonte: Internet

santo antonio

A cidade do Santo Casamenteiro

 A cidade de Santo Antônio e suas riquezas naturais

Barbalha além de ser a cidade do Santo casamenteiro, faz parte do Turismo Religioso e que é conhecida pela sua diversidade em atrações turísticas, chamada de parque de diversões da região do Cariri.

Percorrendo os arredores da cidade, podemos ver a vasta área de Floresta nativa, lindas fontes de águas cristalinas, é um ótimo chamariz para turistas e a população local com banhos refrescantes.

Além de trilhas ecológicas junto a natureza, pode-se fazer passeios saudáveis como conhecer reservas ecológicas particulares que são abertas a visitantes.

Podemos ainda, citar como uma das mais aprazíveis áreas verdes, o Parque Ecológico do Riacho do Meio. Local que abriga o Geopark Araripe, com fontes e bicas de água mineral e trilhas para visitação podendo conferir a biodiversidade da Chapada do Araripe.

Como atrativo ao redor da cidade, temos o Balneário de Caldas com mais de 700 metros de altitude e que nos convida a relaxar em meio a paisagem verdejante.

A estância hidromineral de Caldas dispõe de piscinas, cascatas, restaurantes e quadras esportivas. Além de duas fontes naturais de águas termais com a infraestrutura de chalés de veraneio e um hotel.

santo antonio
Santo Antonio

No contexto cultural e religioso temos em Junho o principal momento de devoção, a Festa de Santo Antônio, padroeiro da cidade.

As festividades em homenagem ao padroeiro de Barbalha, se repetem desde os anos 40 do século XVIII.

Ação se inicia com o ato de devoção e fé, o carregamento do pau da bandeira de Santo Antonio, que é preciso antes de tudo, escolher a árvore, cortá-la, preparar o tronco e carregar o mastro.

Feito com o tronco de 20 a 30 metros de altura e cerca de três toneladas, o mastro é retirado da mata e, colocado para secar por 15 (quinze) dias.

Depois, é levado no ombro por mais de 100 homens até o Centro de Barbalha em um trajeto de seis quilômetros, o cortejos é repleto de música e desfiles de grupos folclóricos que acompanham os carregadores na chegada até a área central da cidade.

Assim, a bandeira é hasteada em frente à Igreja Matriz e a cidade começa o seu mais importante ciclo festivo.

O santo casamenteiro abençoa a cidade que cresce em ritmo constante e abre as portas para o Turismo na cidade e na região.

Fonte: Internet

 

 

 

Turismo pela Fé

Viagens motivadas pela fé pelo Brasil

O Turismo religioso pelo Brasil 

 

Incentivado pela Fé o turismo religioso vem sendo muito procurado por famílias e pessoas da terceira idade e vem crescendo a cada ano que passa. Possui ao todo 96 destinos religiosos em todo o Brasil e oferece diversas opções de roteiros que atraem visitantes de todo o mundo.

De acordo com levantamento realizado pelo Ministério do Turismo, são 96 atrações religiosas distribuídas em 344 municípios brasileiros.

 

O número de visitantes motivados a conhecer pontos turísticos e participar de celebrações religiosas aumenta a cada ano, conforme dados do Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo, mais de 17,7 milhões de brasileiros viajaram pelo País todo ano em busca de peregrinações religiosas com o intuito de aumentar a sua fé e ter novas experiencias religiosas.

Turismo pela Fé
Turismo pela Fé

Existem alguns destinos que são muito procurados no Brasil como:

Aparecida do Norte (SP)

Bragança (PA)

Nova Trento (SC)

Santa Cruz (RN)

Trindade (GO)

Ouro Preto (MG)

Bom Jesus da Lapa (BA)

Juazeiro do Norte (CE)

Há ainda alguns templos lindos pelo Brasil que são bem visitados como, o templo budista como o Zulai, em Cotia (SP), e Odsal Ling, em Três Coroas (RS), que recebem, juntos, quase 150 mil visitantes por ano.

Já em Foz do Iguaçu (PR), a Mesquita Al-Khatab é o terceiro ponto turístico mais procurado da cidade, atrás apenas das Cataratas e da Usina de Itaipu. A administração do templo muçulmano calcula receber cerca de 60 mil turistas das mais diversas religiões por ano.

O turismo religioso deve ganhar um impulso ainda maior com o santuário católico Mãe de Deus (SP) e o Memorial Chico Xavier (MG), ambos ainda em construção.

A Fé vem movendo corações por todo o Brasil e fora dele também, são pessoas em busca de mais amor, mais paz e lugares onde os fiéis possam entram em contato com a espiritualidade.

 

 

Fontes: http://www.brasil.gov.br/turismo/2015/01/viagens-motivadas-pela-fe-mobilizam-cerca%20de-18-milhoes-de-pessoas