×

Ponte de Pedra

Ponte de Pedra

“Representada por uma formação rochosa natural que lembra uma ponte, pois cobre o vão de um riacho que só representa água em épocas de chuva, a Ponte de Pedra delimita uma área entre a Chapada do Araripe e o sertão, onde pode ser avistado a floresta abundante e a seca.”

Situado a cerca de 9km do centro administrativo de Nova Olinda, no Sítio Olho D´agua de Santa Bárbara, junto a CE – 292 que liga Crato a Nova Olinda, a Ponte de Pedra é marcada pela paisagem por possuir vista panorâmica.

ponte de pedraSegundo estudos geotécnicos, o Geossítio Ponte de Pedra corresponde a uma geoforma esculpida no arenito, resultado da erosão provocada pela água ao longo dos últimos milhões de anos. Onde faz jus ao ditado popular “Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”.

Há quem diga que a ponte tenha servido como trilha para as antigas populações, tanto para índios como para os antigos vaqueiros que colonizaram a região. Tal afirmação pode ser analisada próxima à ponte devido a vestígios arqueológicos das populações pré-históricas.  Gravuras e pinturas rupestres, além de achados ocasionais de restos de cerâmica e de material lítico são alguns exemplos de que ali passaram antigos habitantes.

Os artistas pré-históricos da Chapada do Araripe pintaram e gravaram im1anúmeros paredões nos leitos dos rios e abrigos no alto da Chapada. Para pintar os painéis de arte rupestre eram utilizados dedos, pincéis feitos com madeira, chumaços de pelo, ou penas e gravetos. Preferencialmente se utilizavam de tintas minerais extraídas do ambiente (óxido de ferro, manganês, ar
gila), sendo a água o veículo para sua aplicação.

Também gravaram, esculpindo a rocha com ferramentas de pedra polida, água e argila. Em alguns sítios, utilizaram o próprio dedo, preenchendo o interior das gravuras com tinta.

O conhecimento crítico e a apropriação consciente pelas comunidades do seu patrimônio arqueológico são fatores indispensáveis no processo de preservação sustentável desses bens, assim como o fortalecimento dos sentimentos de identidade e cidadania.

Deixe uma resposta

Seu email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *

*